Drake está pronto para ir ao tribunal depois de entrar com uma ação contra uma mulher que ele alega ter tentado extorquir, depois de alegar que ele a estuprou e engravidou.

Drake processa mulher por extorsão depois que ela afirmou que ele a estuprou

Brigas e diss do Rap, Hype Rap, Rap Internacional

Drake processa mulher por extorsão depois que ela afirmou que ele a estuprou

Drake está pronto para ir ao tribunal depois de entrar com uma ação contra uma mulher que ele alega ter tentado extorquir, depois de alegar que ele a estuprou e engravidou.

Em documentos judiciais obtidos pelo TMZ, o rapper do Scorpion afirma ter conhecido Layla Lace durante a parada de Manchester, Inglaterra, em sua turnê mundial Boy Meets. Após o show de fevereiro de 2017, Drizzy diz que ele e Lace tiveram sexo consensual e “Layla também voluntariamente e aparentemente felizmente fez sexo oral”. 

O processo, que foi aberto pelo advogado de celebridades Larry Stein, diz que Drake afirma que Lace ficou chateada quando ele não a levou em turnê com ele. Em uma série de mensagens de texto, Lace repetidamente perguntou a Drizzy quando ela podia ir vê-lo, mesmo que o rapper tenha dito que estava ocupado.

“Então, o que você quer que eu faça você quer que eu pague pelo vôo para chegar lá”, escreveu supostamente Lace. “Não, de jeito nenhum”, ele respondeu. “Eu não esperaria isso… Só preciso encontrar alguns dias que funcionem.”



O artista de Toronto afirma que Lace criou uma “relação de fantasia”, mas as coisas pioraram em abril de 2017, quando ela alegou que estava grávida e ameaçou vazar publicamente mensagens de Drake. Naquele mesmo mês, ela cumpriu sua ameaça e foi até a estação de rádio Shade 45 e transmitiu suas reivindicações ao mundo.

Um mês depois, Lace supostamente contratou um advogado e exigiu dinheiro dele por seu suposto bebê e também ameaçou o rapper por difamação depois que Drake alegou publicamente nunca tê-la conhecido antes.

Depois de se recusar a fazer um teste de paternidade, Drake afirma que Lace foi para a polícia de Nova York e acusou Drake de estuprá-la. É nesse ponto que o rapper afirma que Lace obteve um novo advogado que exigia dinheiro dele ou que tornariam o público complacente com estupro.

O advogado de Drake, no entanto, argumentou que não havia evidências de que uma criança tivesse nascido. “Não há evidência confiável de gravidez, nem de qualquer bebê, que teria nascido no outono passado”, diz o processo.

O caso foi então encaminhado para a polícia de Manchester, que entrevistou Drake e cancelou qualquer irregularidade.

O artista “In My Feelings” está processando a mulher por extorsão civil, sofrimento emocional, fraude, difamação e abuso de processo e está pedindo por danos não especificados.