Anúncio

Jornal da Cultura entrevista MV BILL

Jornal da Cultura entrevista MV BILL
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Rapper fala de novo álbum e da vida na Cidade de Deus sob a pandemia.

No sábado (8/8), o Jornal da Cultura, exibiu uma entrevista exclusiva com o rapper, escritor e ator MV Bill. Um dos nomes mais importantes do rap brasileiro, Bill fala de seu novo álbum, Vivência, lançado nesta sexta-feira, e de como tem enfrentado a quarentena do novo coronavírus recluso, em casa, na Cidade de Deus, no Rio de Janeiro.

“Infelizmente, a pandemia só expôs mais aquilo que a gente já conhece, aquele desequilíbrio social que a gente sabe da existência. Foi lançada uma lupa nesses problemas, e acho que a pandemia agrava tudo”, afirma o rapper, na entrevista.

Aos 46 anos, Alex Pereira Barbosa – que ganhou o apelido de MV, Mensageiro da Verdade – reafirma o seu articulado discurso de protesto ao tratar de temas como drogas, violência e miséria nas favelas do Rio. O estilo é o mesmo de quando surgiu, no fim dos anos 1990, com o aclamado álbum Traficando Informação.

Bill também é sempre lembrado por seu papel como um dos fundadores da Cufa – Central Única das Favelas -, entidade com 20 anos que hoje atua em comunidades de diversas cidades do País, promovendo atividades nas áreas de educação, lazer, esportes, cultura e cidadania.

Durante a pandemia do novo coronavírus, a Cufa, por meio do projeto Mães das Favelas, ultrapassou a marca de R$ 110 milhões distribuídos em três meses a 5 mil comunidades vulneráveis espalhadas pelo Brasil. A organização estima que mais de 900 mil famílias, cerca de 3,6 milhões de pessoas, tenham sido atendidas com quase 12 toneladas de alimentos.

Junto com o apoio à Cufa, MV Bill também usou a reclusão da quarentena imposta pela Covid-19 para investir no processo criativo de novas músicas. Além do material incluído no novo álbum, o rapper criou as músicas Isolamento e Quarentena e lançou uma nova versão da canção Vírus, de 2019.

Anúncio